VIDA

26/02/2013
Como lidar com críticas?

Situações envolvendo fazer ou ouvir críticas frequentemente são percebidas como pequenos confrontos interpessoais. É muito difícil ouvir uma mensagem que envolve crítica sem que ocorra uma reação emocional, comumente ligada à raiva, vergonha ou insegurança. Quando se sentem magoadas, algumas pessoas se retraem enquanto outras atacam. Experimentar mágoa quando criticado é bastante comum, contudo, algumas pessoas mais sensíveis podem chegar a um ponto em que o menor sinal de crítica atrapalha sensivelmente o convívio social.

Outras pessoas, por outro lado, tem habilidades para lidar com essas situações que reduzem o conflito interpessoal e preservam as relações. Ser capaz de lidar com críticas de maneira positiva implica em exercitar uma habilidade de relação interpessoal chamada empatia. A empatia é a habilidade de compreender os pensamentos, sentimentos e desejos de outra pessoa, além de transmitir este entendimento de maneira que esta se sinta verdadeiramente compreendida. Ao ouvir uma crítica, é importante manter uma postura acolhedora, não defensiva, que permita ao outro expor suas ideias de maneira clara e verdadeira.

Ouvir sensivelmente não significa concordar, mas valorizar o fato de que o outro tem direito de expressar sua opinião. Para isso, é necessário suspender por alguns momentos os próprios julgamentos e sentimentos negativos em relação ao que está sendo dito. A escuta empática aumenta a probabilidade de que o outro se sinta inclinado a fazer o mesmo, facilitando o entendimento. A empatia envolve ainda tentar entender a situação e a crítica a partir do ponto de vista a pessoa que está falando.

Essa tomada de perspectiva não significa novamente que eu preciso concordar com o que está sendo dito. É possível compreender o outro sem necessariamente concordar. Finalmente, tente expressar entendimento do que foi colocado com uma pequena síntese, por exemplo: “Então você ficou chateado por que eu ...”. Assim o outro percebe que sua crítica foi bem compreendida e será considerada.

Por último, se possível, antes de responder, peça um tempo para refletir. Ao sair do calor da emoção que a situação de ser criticado gera, podemos avaliar mais objetivamente se o que foi dito procede e até mesmo perceber as possibilidades de crescimento envolvidas na crítica recebida. Lembre-se: eu posso ouvir e considerar a opinião do outro sem necessariamente concordar com ela.


Dra. Aline Sardinha: Psicóloga clínica e Coach. (CRP/05:34.146).







COMPARTILHE:

COMENTÁRIOS
Nome: Mensagem:
E-mail:
Informe esse número ao lado:
trocar imagem